Monumento Nacional, a sua construção é confirmada anterior a 1176, data em que a documentação já refere este templo. È possível que na sua primeira forma, a Igreja não ultrapassasse o espaço da atual nave central, tendo sofrido remodelações nos séculos XIV e XVI. A sua fachada principal é maneirista.


   
    O seu interior é constituído por três naves de teto revestido a painéis de madeira (à exceção do da capela-mor – pedra lavrada) e os retábulos policromos dos altares, também maneiristas, são obra da autoria do mestre Dionísio Rodrigues. No século XVIII, alguns desses retábulos foram substituídos por talha dourada.



GPS: 39.462232N / 8.196675W

 

0
0
0
s2sdefault