Paulo Alves
(1989)


Garuda,
Acrílico sobre tela, 60x80cm

Nasceu em Abrantes em 1989, cidade onde vive atualmente.
Em criança desenvolveu uma enorme paixão pelo meio natural; aos 12 anos comprava os seus primeiros binóculos e saía de casa para observar aves, motivado pela curiosidade de saber mais e mais sobre a biologia. Iniciava-se assim na prática do birdwatching…

Esse fascínio pelos seres alados juntou forças com uma aptidão para o desenho e, enquanto devorava livros ilustrados pelos seus artistas prediletos, dava os primeiros traços a carvão e só mais tarde usou a cor, tendo a aguarela e o acrílico como técnicas preferenciais. Um desejo enorme de conhecer o Mundo levou-o à Indonésia.
Num trabalho conjunto com a ONG (Organização não Governamental) Burung Indonesia realizou ações de sensibilização nas escolas de Halmahera e Sulawesi, usando a Arte como um meio privilegiado para fazer chegar a mensagem conservacionista às crianças.
Em Bornéu (Kalimantan) navegou os rios e percorreu florestas em busca das espécies mais raras. Em Java ilustrou espécies endémicas, mais tarde exibidas numa exposição comemorativa da biodiversidade do país que o acolheu.

Atualmente, para além de lecionar técnicas de pintura num atelier privado, trabalha com uma empresa de consultadoria ambiental envolvida em projetos de conservação e monitorização de aves migradoras em Portugal e no Egipto.

Colabora com a National Geographic e com ONG’s de Ambiente em ilustrações científicas e, pontualmente, ilustra livros infantis.

In catálogo da Exposição - 100 ANOS DE ARTES PLÁSTICAS EM ABRANTES, 10 SETEMBRO A 21 OUTUBRO 2016, Município de Abrantes.

 

0
0
0
s2sdefault