Matilde Marçal
(1946)


Elegias poéticas III
óleo sobre tela, 130 x 89 cm

Nasceu em Abrantes em 1946.
Professora Associada da Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa.
Membro da Academia Nacional de Belas-Artes.
Investigadora no Centro Nacional de Calcografia e Gravura do Instituto de Alta Cultura (1972 a 1974).
Membro da Comissão Técnica da Cooperativa de Gravadores Portugueses (1977).
Bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian e da Secretaria de Estado da Cultura (1978 e 1980).

Em 45 anos de atividade participou em múltiplas exposições coletivas no País e no Estrangeiro, das quais se destacam: Galeria Diário de Notícias, Lisboa (1971); V Bienal Internacional d ‘ Arte Ibiza, Espanha (1973); “Figuração – Hoje”, Sociedade Nacional de Belas-Artes (1975); “Gravura Portuguesa Contemporânea”, Centro Cultural da Fundação Calouste Gulbenkian, Paris, França (1975); “Gravura Portuguesa Contemporânea”, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (1978); Triennale Europeia d’ell Incisione, Grapo, Itália (1981); V Bienal Internacional de Bradford, Inglaterra (1982); III Bienal Europeia de Heidelberg, Alemanha (1982); VII Bienal Internacional de Gravura, Noruega (1984); “ Arte Portuguesa Contemporânea”, Jaditte Galleries, Nova York, USA (1987); European Large Format Print Making, Dublin, Irlanda (1991); ARTISTI SPA+A, Cá Pesaro, Museu d’Arte Moderna, Veneza (2009/2010).

Principais exposições individuais
Galeria Espaço Aberto, Coimbra (1981); Galeria Maribo, Lolland, Dinamarca ( 1981); Galeria Jornal de Notícias, Porto (1982); Casino do Estoril (1985); Edifício Chiado, Coimbra (1985); Centro Cultural de Santarém (1986); Galeria de S. Bento, Lisboa (1987/1991); Galeria Quadrado Azul, Porto (1988/1992); Galeria São Francisco, Lisboa (1981/86/89); Galeria EG, Porto (1989); Galeria Neupergama,Torres Novas (1999/2001); Galeria Degrau Arte, Porto (1995/2001); Cooperativa Árvore, Porto (2001); Galveias, Galeria de Arte, Lisboa (2001); Museu da Cidade- Edificio Chiado, Coimbra (2004); Quinta da Encosta, Carcavelos (2005); Galeria Municipal de Torres Vedras (2006);  Galeria Municipal de Almada (2010); Centro Cultural, Palácio do Egipto, Oeiras (2012); Galeria São Francisco (2015); Fundação D. Luís, Cascais (2015).

Prémios mais importantes
Prémio “ex-aequo’’ na V Bienal Internacional de Arte, Ibiza, Espanha (1973); Prémio de Edição na I e II Exposição Nacional de Gravura (1977/1979); Prémio de Edição da “Brisa” Portugal (1979); Prémio da Bienal Intergrafika de Berlim (1984); Prémio de Aquisição na “European Large Format Print Making”, Dublin, Irlanda (1991); Prémio Nacional “Cordeiro Ramos” da Academia Nacional de Belas-Artes (1992); Prémio Internazional Biella Per L’Incisione, Itália (1993); Prémio MAC Carreira (2010).

Representada em numerosas instituições e coleções particulares, nacionais e estrangeiras.

In catálogo da Exposição - 100 ANOS DE ARTES PLÁSTICAS EM ABRANTES, 10 SETEMBRO A 21 OUTUBRO 2016, Município de Abrantes.

 

0
0
0
s2sdefault