Filho de Francisco de Parada Estaço e de Maria Tavares, Leonel nasceu no Sardoal a 24-09-1600. Foi irmão de Paulo de Parada, mestre de campo general da Catalunha e governador proprietário de Barcelona. Estudou Jurisprudência[1] e foi desembargador da Casa da Suplicação[2].

Herdou o seu morgado o primo Baptista Pereira de Parada, cavaleiro da Ordem de Cristo e capitão-mor da vila de Marvão.

Faleceu em Lisboa a 11-01-1669 e foi sepultado diante da Capella de Nossa Senhora do Pilar do Real Convento de S. Vicente de Fora.

Deixou manuscrita a obra Practica Delegationum criminalium, seu modus procedendi in Delegationibus criminalibus, vulgo Alçadas, que veio a ser publicada junto com obra Domvs Supplicationis Curiae Lusitanae Ulyssiponensis Magistratus Styti, Supremique Senatus Consulta, de João Martins da Costa, em 1692, a partir da página 243, obras de carácter jurídico que podem ser consultadas, 300 anos depois, na Biblioteca Nacional de Portugal e nas Bibliotecas Municipais do Porto, conforme os registos que aqui se apresentam.

     




  

[1] Estudo do direito e da legislação, bem como das decisões tomadas em tribunal sobre determinada matéria.

[2] O equivalente, na atualidade, a um tribunal supremo ou de última instância. O primeiro tribunal supremo de Portugal foi designado por Casa da Justiça da Corte e posteriormente Casa da Suplicação. Lidava com matérias de caracter cível e crime e recebeu regimento em 1582. Mudou de localização várias vezes até ser extinto em 1833, subdividindo-se em Tribunal da Relação e em Supremo Tribunal de Justiça.

 

FONTES E BIBLIOGRAFIA:

FERNANDES, José Félix Duque – Soror Isabel do Menino Jesus: vida e obra de uma escritora mística (1673-1752). [em linha]. Tese elaborada para obtenção do grau de Doutor em História, especialidade de História Moderna, 2016. [Consult. 06 ago 2020]. Disponível em WWW: <URL:https://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/25673/1/ulfl223226_td.pdf>

FREIRE, Francisco de Brito - Nova Lusitania, Historia da Guerra Brasilica [...] Decada primeira. [em linha]. Lisboa: Officina de Joam Galram, 1675. [Consult. 03 ago 2020]. Disponível em WWW: <URL:https://books.google.pt/books?id=uAJ0qU_2XikC&pg=PA200&lpg=PA200&dq=%22Paulo+de+Parada%22+governador+de+Barcelona&source=bl&ots=FCQ4oc7GhQ&sig=ACfU3U2zWD9KdnGgv4ujGrzgPSNVGDQy3g&hl=pt-PT&sa=X&ved=2ahUKEwjT-pi6n4brAhXTT8AKHRjEAXoQ6AEwBXoECAUQAQ#v=onepage&q=%22Paulo%20de%20Parada%22%20governador%20de%20Barcelona&f=false>

GONÇALVES, Luís – Sardoal do passado ao presente: subsídios para a sua monografia. Sardoal: C.M. Sardoal, 1992, p. 123-124.

MACHADO, Diogo Barbosa – Bibliotheca lusitana historica, critica, e cronologica […]. [em linha] Lisboa: Officina de Ignacio Rodrigues, 1752. Tomo III, fl. 10. [Consult. 05 ago 2020]. Disponível em WWW: <URL:https://www.literaturabrasileira.ufsc.br/documentos/?id=130288>

0
0
0
s2sdefault