Nasceu em 1950, em Santa Margarida da Coutada, concelho de Constância. Em 1952 veio para Abrantes com a sua família.

Em 1971 exilou-se na Bélgica e França. Em Paris frequentou a Escola N. S. de Belas Artes e foi bolseiro da Ent’raide Universitaire Française. Voltou para Abrantes, em 1974, onde viria a falecer a 03 de dezembro de 2016.

Escritor, poeta e pintor, fez diversas exposições em Abrantes, Sardoal, Tomar, Santarém e Lisboa.

Bibliografia:

CORDEIRO, Mário Rui - Mãos para dedos: poesia. Abrantes: Esc. Ind. Com.- C. Activ. Circum-Escolares, [D.L. 1969]

CORDEIRO, Mário Rui - A nau elétrica. Lisboa: Ulmeiro: Autor, 1984

In  Exposição - 100 anos de autores abrantinos

0
0
0
s2sdefault